Qual é a diferença entre o escritório do promotor e a polícia?

O poder em cada estado é dividido em três ramos. Os órgãos que pertencem ao poder legislativo, realizam atividades legislativas, o executivo inclui as autoridades que gerenciam os assuntos públicos com base nas leis adotadas. O judiciário é uma estrutura complexa de tribunais de diferentes níveis, que levam as pessoas à justiça, resolvem disputas entre os sujeitos de direitos (pessoas jurídicas e físicas), restaurando a lei e a ordem.

As atividades policiais da polícia e as atividades do Ministério Público para supervisionar o cumprimento da lei são um componente importante da execução da lei e da ordem no estado. O escritório do promotor é extraoficialmente o quarto ramo do governo, e a polícia é o poder executivo. Que outras características distintas existem entre as duas autoridades e há algo em comum entre elas?

Procuradoria - o conceito e as características

Por Ministério Público entende-se um sistema de órgãos que, atuando em nome do Estado, supervisionam a forma como as liberdades e os direitos dos cidadãos são respeitados, como as leis são implementadas em nível local e estadual. Além disso, o Ministério Público é responsável por identificar violações da lei e tomar as medidas adequadas contra os infratores. A detecção de violações da lei é realizada através de inspeções apropriadas de empresas e organizações, autoridades em todos os níveis, bem como no trabalho de agências de aplicação da lei, órgãos de investigação preliminar e órgãos de inquérito.

A razão para isso pode ser a disposição de órgãos do Estado, bem como o apelo de pessoas jurídicas e físicas sobre a violação de seus direitos e liberdades. As autoridades da promotoria também são responsáveis ​​por coordenar o trabalho das agências de aplicação da lei.

Polícia - o conceito e características

A principal tarefa da polícia é a luta contra o crime e a proteção da ordem pública . Polícia refere-se ao sistema de assuntos internos. O trabalho da polícia visa proteger os direitos dos cidadãos, a vida e a saúde, os seus direitos de propriedade, bem como contrariar o crime e garantir a segurança pública.

Amplas potências são dadas à polícia para desempenhar suas funções. Eles podem deter o infrator por um período prescrito por lei até que as circunstâncias sejam esclarecidas, possam penetrar em um território privado, se isso for exigido pela segurança das pessoas e pela proteção de seus direitos e liberdades. A lei fornece aos policiais o uso de força física e meios especiais, se necessário, para prender um criminoso.

Quais são as diferenças entre a polícia e os promotores?

Na verdade, os dois órgãos têm o mesmo objetivo de impedir a violação dos direitos e liberdades dos cidadãos, para garantir a sua segurança por resposta atempada a delitos e crimes. No entanto, apesar disso, os meios para alcançá-lo e os poderes dos corpos são diferentes.

Natureza da atividade

A polícia é uma representante do poder executivo, já que faz parte da estrutura, cujo nível mais alto é o Ministério do Interior. O Ministério Público é uma autoridade de supervisão, supervisiona as atividades de todas as autoridades, realiza inspeções relevantes e, em caso de violações, toma as medidas apropriadas para levar os infratores à justiça. O Ministério Público também realiza verificações policiais para violações da lei e restrições aos direitos das pessoas.

Assunto da atividade

O Ministério Público monitora e supervisiona a implementação da legislação em todas as áreas - direito do trabalho, civil, familiar e criminal. Se, por exemplo, uma pessoa tem queixas sobre o trabalho do departamento de habitação, ele chega ao escritório do promotor, escreve uma declaração e dentro de um mês a contar da data de seu recebimento, o investigador deve decidir quais medidas devem ser tomadas para a empresa. Durante a análise do pedido, um funcionário do Ministério Público pode enviar perguntas, realizar inspeções, solicitar documentos e realizar interrogatórios.

No que diz respeito aos processos criminais, o Ministério Público lida apenas com crimes graves e especialmente graves, crimes que causaram uma ressonância na sociedade, que são particularmente complexos. Uma pessoa é encaminhada à polícia em caso de roubo, assassinato, estupro ou acidente de trânsito. Dentro de três dias do recebimento do pedido, os investigadores da polícia devem decidir iniciar um processo criminal ou recusá-lo.

Interação com o tribunal

Ao iniciar um processo criminal, a polícia realiza medidas operacionais de busca para provar a culpa do suspeito, para o qual está procurando provas, interrogar testemunhas, realizar confrontos e experimentos investigativos. Todas essas ações são realizadas a fim de reunir o máximo de evidências possível no caso da transferência de materiais para o Ministério Público, que então transfere o caso para o tribunal. Ao contrário da polícia, o promotor pode ser parte no processo judicial, ser um promotor público e, ao mesmo tempo, pode participar de qualquer etapa do processo, tendo o direito de exercer todos os direitos dos participantes no processo.

Recomendado

Gliformin e Metformina: comparação e o que é melhor
2019
A diferença entre uma filial e uma divisão separada
2019
Diferença entre contrato trabalhista e direito civil
2019