O que distingue um crime de um crime administrativo?

Na vida cotidiana, várias violações da lei geralmente ocorrem. Podem dizer respeito às normas fiscais, trabalhistas, administrativas e outros ramos do mesmo. Às vezes, essas violações são chamadas de crimes e confundidas com ofensas administrativas.

Sobre crime

No direito penal, o conceito de crime é desenvolvido, o que significa a prática de um ato ilícito, seguido pela punição prevista pelo código penal. Dessa mesma noção, segue-se que, dessa maneira, o limite do comportamento normal é excedido. De toda a massa de várias ofensas, o crime se distingue pelo fato de ser proibido pelo direito penal. Sua violação envolve responsabilidade na forma de punição criminal. Ao mesmo tempo, um crime deve representar um grande perigo para a sociedade, violando significativamente a lei e a ordem existentes. A pessoa que cometeu isso deve ser considerada culpada. Este é um fenômeno social complexo, cujo estudo em muitos países está envolvido em cientistas criminológicos.

Direito Penal refere-se a um crime como um ato de uma pessoa, que pode ser expressa em um ato ilícito específico, ou sob a forma de inação.

O principal aqui é a imposição de danos físicos, morais ou de propriedade. Obstáculos ao funcionamento normal das empresas, danos ao meio ambiente, etc., podem ser considerados criminosos: entender um crime como um ato significa que ele só pode ser reconhecido como um ato de comportamento humano, não de pensamento ou crença. No entanto, a expressão externa dessas crenças e pensamentos na forma de incitação à violência, insultos e calúnias pode ser considerada criminosa. O crime deve ser investigado.

Um ato é considerado criminoso se representa um perigo para a sociedade, o estado e o indivíduo, causa-lhes dano ou cria a ameaça de tais ações. Tal perigo é um sinal que separa um crime de outras ofensas que podem ser prejudiciais, mas não representam um perigo público. A lei criminal prevê atos que são formalmente crimes, mas não podem ser considerados criminosos devido a certas circunstâncias. Um crime pode ser reconhecido como tal se a pessoa que o cometeu agiu intencionalmente ou por negligência criminosa. Neste caso, é reconhecido como culpado.

Um ato socialmente perigoso é considerado ilegal e qualificado de acordo com o código penal. A responsabilidade criminal é estabelecida para ele, e o tribunal impõe uma sentença de prisão, etc. A lei criminal também prevê um processo inverso quando o ato não é criminalizado e excluído do código penal. Isso pode ocorrer, por exemplo, quando a responsabilidade administrativa é estabelecida para um determinado ato de responsabilidade administrativa, em vez de responsabilidade criminal.

Sobre uma ofensa administrativa

As infrações administrativas também incluem crimes de uma pessoa singular ou coletiva. Neste caso, pode haver uma violação da moralidade pública e ordem, uma tentativa de propriedade, uma violação de atos normativos no campo da saúde, meio ambiente, transporte, etc. A legislação sobre infrações administrativas implica responsabilidade administrativa para isso. Como em uma ofensa criminal, uma ofensa administrativa deve conter sinais de ação ou inação que violem os ramos administrativos e outros da lei. O agressor age de maneira descuidada ou intencional. Para isso, ele é trazido para a responsabilidade administrativa.

A principal característica é a ausência de um grande perigo público e causando danos significativos à sociedade. Nos países da CEI, os códigos sobre infrações administrativas contêm as noções de tais violações da lei, estipulam as condições para responsabilização.

Artigos especiais definem a responsabilidade dos indivíduos, em particular:

  • Proprietários de carros e outros meios de transporte.
  • Proprietários e proprietários de imóveis.
  • Estrangeiros, apátridas.
  • Pessoas no serviço militar.
  • Funcionários
  • Entidades legais, etc.

O direito administrativo define os conceitos de insanidade, extrema necessidade, condições de isenção de responsabilidade devido à insignificância da violação.

No caso de uma violação, um funcionário autorizado pelo estado decide iniciar um caso e investigá-lo. O promotor pode tomar a decisão apropriada. A investigação é realizada no local onde a violação foi identificada ou confirmada. Normalmente, tal investigação deve ser realizada dentro de um mês. Após a sua conclusão, um protocolo sobre violação administrativa ou uma decisão de arquivar um caso é feita.

Como eles diferem

Crime e ofensas são classificados como atos ilegais. No entanto, eles têm diferenças significativas:

  1. O crime é um ato, o maior perigo público. O risco de ofensas administrativas é muito menor.
  2. A ofensa é uma violação do direito penal e está especificamente especificada no código penal. Uma ofensa administrativa significa violação de outros ramos da lei e é descrita no código sobre infrações administrativas.
  3. A punição de uma pessoa que cometeu um crime geralmente inclui privação de liberdade e outras sérias sanções após a condenação. Essa pessoa é considerada condenada, e uma infração administrativa geralmente está sujeita a uma multa. O conceito de antecedentes criminais, neste caso, não é.
  4. A idade da qual alguém pode ser responsabilizado criminalmente é maior do que a das pessoas que são levadas à responsabilidade administrativa.
  5. O crime envolve a invasão de propriedade, os interesses do indivíduo, a ordem constitucional e a segurança. Uma ofensa administrativa é geralmente associada a interesses sociais, violação de proibições e regulamentos previstos por lei e causando danos a pessoas e organizações.

Recomendado

Qual é a diferença entre o ensino secundário especializado e o ensino profissional secundário?
2019
Vitrum Prenatal e Elevit: uma comparação e o que é melhor
2019
"Supraks" ou "Ceftriaxona": qual a diferença e o que é melhor
2019