O que distingue o vinagre de vinho do balsâmico?

Os principais chefs do mundo todo cuidadosamente guardam suas receitas e tecnologias, mas todos sabemos que muitas obras-primas culinárias são feitas usando um ingrediente tão simples como o vinagre. Por que muitos pratos têm este ou aquele toque único devido a este produto? Vamos tentar descobrir.

Existem muitos tipos de vinagre. Hoje, a tecnologia permite criar, incluindo formulações artificiais. Mas os verdadeiros gourmets, como antes, apreciam apenas produtos naturais e de alta qualidade, comprovados ao longo dos anos.

Os tipos mais comuns de vinagre natural são vinho e balsâmico. Tendo na sua estrutura uma base - uvas, são semelhantes a algumas características de gosto, mas permanecem muito diferentes. Para entender isso, não é suficiente conhecer a história da origem de cada um deles, é importante entender a tecnologia e as nuances da fabricação.

Vinagre de Vinho - O Legado da França

De fato, já é claro a partir do nome que a França, sendo o berço dos melhores vinhos, também está relacionada ao vinagre de vinho. Dois tipos de produtos - vinagre de vinho tinto e branco, feitos a partir dos respectivos tipos de vinho. O vermelho é considerado o mais caro e de alta qualidade, porque o seu processo de fabricação implica um longo envelhecimento dos vinhos Bordeaux, Merlot e Cabernet em barris de madeira. Na cozinha, é indispensável cozinhar marinadas para peixe, porco e também forma a base de muitos molhos populares (por exemplo, picado, romesco).

Vinagre de vinho

Seu irmão mais próximo é o vinagre de vinho branco também feito de vinho, mas branco e seco. A exposição é realizada em tanques de aço inoxidável e, portanto, é considerada mais simples. Por causa do sabor suave, o vinagre de vinho branco é muitas vezes aromatizado com açúcar, querendo dar um toque específico. Tradicionalmente, o melhor uso do vinagre de vinho branco é adicioná-lo a frutos do mar e legumes frescos.

Vinagre de vinho branco

E ainda, qualquer vinagre de vinho em sua composição é vinho fermentado com a adição de bactérias de ácido acético a partir de matérias-primas contendo álcool. Esta é a sua principal diferença em relação ao balsâmico natural, que tem um sabor e aroma mais ricos.

Vinagre balsâmico direto da Itália

A história dessa mistura remonta a vários séculos. A primeira menção a ele remonta a 1046, quando a composição foi apresentada como um presente para o futuro rei da Franconia, Henrique II, e imediatamente adquiriu o status de "real". Mais tarde, foi amplamente utilizado na medicina, e suas propriedades únicas ajudaram os médicos no tratamento de feridas. Existem até casos conhecidos de seu uso como prevenção de pragas.

Vinagre balsâmico

Muitas vezes, o vinagre balsâmico é chamado Modena pelo nome da cidade onde a variedade de uva é cultivada a partir do qual é feito. A tecnologia de produção deste vinagre é extremamente difícil. Existem apenas 300 famílias italianas que mantêm estritamente o segredo de fazer vinagre balsâmico de verdade. O alto custo do vinagre natural já pronto justifica-se pelo fato de que, dos 100 litros de matéria-prima, apenas 15 litros do produto final podem ser obtidos. Certas espécies atingem um fabuloso 200 euros por 200 ml. A base para a criação, como já mencionado, é uvas brancas, ou melhor, seu suco.

Os gourmets se perguntarão por que o vinagre balsâmico de alta qualidade tem uma cor escura? A resposta está no efeito da infusão longa em barris de madeira natural, o que confere uma tonalidade especial ao produto final. As melhores variedades podem ser temperadas por mais de 30 anos e têm grande valor.

Este produto é sempre colocado em garrafas de vidro, tem uma consistência espessa e uma rica cor escura. Apenas uma gota desse vinagre tornará a salada mais simples uma obra de arte, e a marinada para carne ou fígado dará uma nota sensível e refinada. Os verdadeiros mestres culinários também o adicionam a algumas sobremesas.

Qual a diferença?

Por que tantas vezes confuso vinho e vinagres balsâmicos, e cozinheiros e donas de casa inexperientes substituem um ao outro? É tudo sobre a base deles. Nem sempre uma pessoa tem um sabor delicado para sentir a diferença, especialmente se o cozinheiro tentou disfarçar a substituição. Os fabricantes inescrupulosos costumam usar isso e fazer vinagre balsâmico do vinho tinto, adicionando espessantes e sabores. E, no entanto, os vinagres balsâmicos e vinagres devem ser distinguidos e utilizados de forma diferente, porque cada um deles dá o seu sabor único e se adapta ao seu próprio tipo de produtos.

Resumindo, é importante destacar as seguintes principais diferenças:

  1. País de origem.
  2. A matéria prima de que é feito.
  3. O método de fabricação e exposição.
  4. Cor e consistência.

Chefs melhoram suas criações dia a dia, tentando nos surpreender com novas combinações de sabores e matizes originais em pratos bem conhecidos. Qualquer que seja o aditivo usado, o principal é que a comida foi cozida de acordo com a receita e com a alma.

Recomendado

Gliformin e Metformina: comparação e o que é melhor
2019
A diferença entre uma filial e uma divisão separada
2019
Diferença entre contrato trabalhista e direito civil
2019