O que distingue o mel do açúcar - as propriedades e diferenças

Para muitas pessoas, desistir de doces é como punição, e você não deve fazer isso, porque os carboidratos são uma fonte de energia e uma garantia de bom humor. A principal coisa para tentar escolher alimentos doces que serão benéficos para o corpo. Por muito tempo, os nutricionistas estão convencidos de que o açúcar é o produto mais perigoso e deve ser substituído por mel. É assim e quanto açúcar e mel são diferentes?

O que é mel?

Linden, floral, grego, cada uma das variedades de mel tem um aroma e sabor único . No entanto, o mais importante não é o sabor do produto, mas suas propriedades benéficas. A composição do mel contém ácidos orgânicos (âmbar, cítrico e láctico), minerais (cobalto, iodo, magnésio, cobre e zinco), aminoácidos e vitaminas (PP, C, B1, B2, B5, B6 e B9).

O produto é completamente absorvido pelo organismo e traz-lhe um benefício incrível, já que é difícil nomear uma doença que não ajuda a tratar o mel. Assim, durante resfriados e tosses, há um produto de apicultura recomendado, pois aumenta a imunidade, promove a tosse e trata várias inflamações. Com a ajuda do mel, você pode curar artrite, psoríase e herpes.

O produto também é útil para o sistema digestivo, uma vez que restaura a microflora intestinal e tem um efeito laxante suave. O mel é um dos principais produtos que ajuda a combater os radicais livres, que são conhecidos por serem a causa mais importante de doenças perigosas.

O que é açúcar?

O adoçante alimentar é produzido pelo processamento da beterraba açucareira e da cana. Praticamente nenhum produto alimentício é completo sem açúcar - é adicionado a produtos de panificação, salsichas e bebidas. É possível encontrar açúcar à venda tanto na forma de açúcar refinado, quanto na forma de açúcar granulado.

Substâncias especialmente úteis o açúcar não contém, a quantidade de sódio, ferro, potássio e cálcio nele é quase insignificante. Ao mesmo tempo, é impossível dizer que o açúcar não é útil, porque durante o envenenamento e no período pós-operatório, a glicose é injetada ou é recomendado beber bebidas açucaradas para que o corpo receba a quantidade necessária de carboidratos. Não pode funcionar sem doces e o cérebro, se não conseguir glicose suficiente, proteínas serão consumidas, e isso é prejudicial para o corpo.

Como são dois produtos?

O mel, como o açúcar, não deve ser ingerido em grandes quantidades, pois isso inevitavelmente levará ao surgimento de quilos extras, obesidade e doenças cardíacas. Isso se deve ao fato de que, de fato, os dois produtos são carboidratos e possuem alto índice glicêmico e, portanto, prejudiciais à figura. Nutricionistas recomendam comer doces apenas pela manhã e em quantidades limitadas. Ambos os produtos são considerados fontes de glicose, uma fonte indispensável de nutrição para o cérebro, e antidepressivos naturais, porque elevam o humor e restauram rapidamente a força desperdiçada.

Qual é a diferença entre mel e açúcar?

Dois produtos têm muitas diferenças, porque em alguns casos, torna-se importante que uma pessoa acrescente mel ou açúcar ao chá.

Composição

O açúcar é muitas vezes chamado de “manequim” porque, sendo bastante rico em calorias, não contém substâncias positivas, apenas em pequenas quantidades - cálcio, sódio, ferro e potássio. O mel é considerado a fonte mais valiosa de vitaminas e minerais, porque foi demonstrado a crianças de dois anos e adultos. O produto contém vitamina PP rara, vitaminas do grupo B, bem como iodo, cobalto, zinco, ferro e muitos outros minerais e oligoelementos.

Benefício e dano

Naturalmente, o mel não é um produto que pode ser ingerido em quantidades ilimitadas, principalmente porque contém muita glicose e, como você sabe, também causa ganho de peso. No entanto, se você se perguntar se o açúcar ou o mel é melhor, a resposta é inequívoca - querida.

Exceto por problemas de saúde, o açúcar não vai dar nada, mesmo comê-los em quantidades limitadas, na verdade, uma pessoa usa em grandes quantidades, porque está contido em todos os produtos alimentares. O mel não apenas torna o chá ou doces doces, mas também melhora significativamente a saúde, já que não existe tal doença, durante o tratamento de que o mel não seria usado.

É indicado para resfriados e bronquites, até mesmo a pneumonia é tratada com mel. Além disso, o produto da apicultura tem incríveis propriedades bactericidas e anti-inflamatórias, porque com a ajuda do mel você pode tratar úlceras, queimaduras, úlceras, estomatites e outras inflamações. Uma série de artigos científicos mencionam que o mel pode ser considerado um antibiótico natural. Além disso, o produto da apicultura é considerado um agente antitóxico, existem estudos que comprovam a eficácia do seu uso no tratamento de intoxicações, incluindo envenenamento por cogumelos.

Se um excesso de açúcar muitas vezes leva à irritabilidade, então o mel, pelo contrário, acalma o sistema nervoso e pode ser usado como um sedativo. Leite morno com mel à noite garante um sono tranquilo e repousante.

Processo de assimilação

Dois produtos diferem na forma como a glicose é absorvida pelo corpo, que eles contêm. Assim, para digerir a glicose obtida do mel, não são necessárias enzimas adicionais, uma vez que contém o suficiente delas. Açúcar, no entanto, requer cálcio para ser absorvido, a quantidade de que no corpo determina a saúde das unhas e cabelos e a força dos ossos. De fato, a sobremesa de queijo cottage comido não trará nenhum benefício para o corpo, já que todo o cálcio contido nele irá para a absorção de açúcar.

Recomendado

Gliformin e Metformina: comparação e o que é melhor
2019
A diferença entre uma filial e uma divisão separada
2019
Diferença entre contrato trabalhista e direito civil
2019