Lei e estatutos: o que é e como eles diferem

Um pré-requisito para a existência de uma unidade de estado democrático é a natureza legal de sua criação e funcionamento. A estrita observância da lei é um padrão reconhecido para a observância dos direitos humanos e civis. O direito cobre todas as relações públicas. Nenhuma esfera da vida humana pode funcionar fora do campo legal.

Formas do direito.

Para a implementação de normas legais, existem várias formas. Formas externas de implementação da lei são leis e regulamentos. Uma lei é um documento que tem a maior força legal. A peculiaridade da lei também reside no mecanismo específico de sua adoção. As leis são aprovadas pelo órgão legislativo supremo do Estado ou, expressando a vontade direta do povo, por referendo.

Características características da lei:

  • O tema da regulação expressa a posição do estado sobre questões fundamentais de estado ou público.
  • A lei é um ato normativo fundamental, com base e em cumprimento do qual outros atos regulamentares são adotados.
  • Cancelamento ou emenda da lei pelo corpo o emitiu.
  • A adoção da lei não exige sua aprovação adicional por outras autoridades.

Esses sinais enfatizam a singularidade da lei e determinam sua posição dominante entre os atos normativos. Com base na lei, para esclarecer as disposições contidas no mesmo, são emitidos regulamentos.

Regulamentos e seus sinais

A legislação secundária especifica e se adapta à implementação das normas da lei relevante. A prática da aplicação da lei é realizada com base em estatutos que permitem exercer os direitos definidos em tais atos de uma maneira. Características características de tais documentos são o objetivo de sua publicação, visando concretizar a legislação pertinente e garantir sua implementação.

No centro da hierarquia dos atos normativos estão os decretos do chefe de Estado e os regulamentos do governo. Além disso, no sistema de estatutos seguem ordens, instruções e outros documentos emitidos pelos chefes dos órgãos executivos.

Diferenciar os estatutos de acordo com vários critérios, entre eles:

  • Termos e geografia do ato.
  • Adoção planejada e extraordinária do ato.
  • O assunto da regulamentação contida no ato, etc.

Diferenças entre lei e estatuto

Com a aparente similaridade dos objetos em consideração, vale a pena destacar algumas de suas diferenças fundamentais. A diferença essencial é a definição da autoridade que está autorizada a emitir o documento. A publicação da lei pode ser realizada exclusivamente pelo mais alto órgão legislativo ou diretamente pelo povo, enquanto a publicação do ato estatutário é realizada por um órgão competente em uma determinada área.

Em particular, é permitido emitir tais atos por ministérios e departamentos, autoridades executivas, governos locais, organizações e instituições. Obviamente, a diferença entre a lei e o estatuto e a quantidade de informação contida.

Os estatutos regulam aspectos específicos das relações públicas no contexto da lei relevante. Por exemplo, a autonomia é a aprovação do orçamento local pelos governos locais em estrita conformidade com o Código Tributário da Federação Russa e a legislação da Federação Russa nesta área.

Falando sobre as diferenças entre a lei e a lei, deve-se ter em mente que a relação entre a lei e a lei está consagrada na formulação "com base e em cumprimento da lei". Assim, fica claro que os estatutos estão subordinados à lei. Também é óbvio que a própria base para a necessidade de adotar um ato regulador é a lei. A lei pode estipular a necessidade de adotar um ato legal, o tipo de tal ato, um corpo investido com a competência para adotá-lo.

O principal objetivo do estatuto é esclarecer as disposições da lei. O estatuto pode não estabelecer os direitos e obrigações das pessoas jurídicas que sejam diferentes daqueles consagrados na lei; não pode ir além da lei relevante.

Resumindo o acima exposto, deve-se notar que a correlação e interação do documento regulatório sub-legal e da lei só é possível na ausência de discrepâncias e consistência de tal ato com uma lei específica. Apenas a estrita observância desse requisito e a ausência de contradições entre a lei e o ato estatutário permitirão que as regras atuais do Direito sejam reguladoras efetivas das relações sociais.

Recomendado

Augmentin ou Sumamed: uma comparação de meios e o que é melhor
2019
O que é melhor escolher um bloco de mola ou espuma de poliuretano?
2019
Phytohepatol 2 e 3: qual é a diferença e o que é melhor
2019