Glucosamina ou Condroitina: uma comparação de drogas e o que é melhor escolher

As doenças articulares, das quais cada terceiro habitante do planeta sofre, são um dos grupos mais comuns de doenças e reduzem significativamente a qualidade de vida, prejudicando o funcionamento normal do esqueleto. As juntas se desgastam e exigem o uso de substâncias auxiliares para mantê-las em boas condições.

Uma das drogas mais comuns para a restauração do tônus ​​articular e tratamento de doenças do sistema musculoesquelético são os condroprotetores - drogas que atuam na cartilagem articular e permitem “acabar” o tecido da cartilagem afetado.

Glucosamina - o poder do mar para a saúde

A substância glucosamina existe no corpo humano, sendo um componente da cartilagem articular. Permite que as articulações mantenham a elasticidade, recuperem-se de lesões. Uma vez que esta substância é uma parte do corpo, é necessário para a vida normal, mas na maioria dos casos a quantidade de glucosamina produzida naturalmente não é suficiente para manter o tecido conjuntivo saudável. Então o mesmo componente vem para o resgate, produzido apenas artificialmente.

Glucosamina de origem animal é obtida a partir da casca da vida marinha, tratando a quitina com ácido clorídrico, cloreto de potássio ou sal comum. A substância natural é obtida a partir de topos de milho, saturados com enzimas após tratamento apropriado. Uma vez que o produto animal pode causar reações alérgicas, a escolha das opções apresentadas de preferência artificial de glucosamina é dada à planta, no entanto, o preço deste tipo de produto será maior.

Ao escolher uma substância que é estabilizada pelo sal, você deve reduzir o uso de alimentos salgados.

A ferramenta tem várias formas de liberação e é conveniente para uso por adultos e crianças. O medicamento é produzido em comprimidos contendo ácido ascórbico, em pó para suspensão, que é usado simultaneamente com a ingestão de alimentos. Existe também uma solução de glucosamina para administração intramuscular.

Indicações de uso:

  • Espondilose.
  • Osteoartrite
  • Osteocondrose.

Condroitina - mantendo a flexibilidade e mobilidade das articulações

Condroitina - um produto de origem animal, que é obtido a partir da cartilagem da vida marinha, bem como gado. Este composto é uma parte integrante do tecido conjuntivo do corpo e é um glicosaminoglicano, um polissacarídeo natural que é formado entre as células dos tecidos humanos e seus órgãos. A principal vantagem de preparações contendo condroitina é que esta substância desempenha o papel de lubrificação das articulações, pois devido à sua estrutura especial, contém moléculas de água nos tecidos.

A ferramenta é aplicada externamente na forma de um unguento ou gel, e também está disponível em cápsulas de gelatina. Um certo tipo de medicamento é prescrito de acordo com a peculiaridade da doença após consulta com um especialista.

O produto é usado para:

  • Fraturas
  • Osteoporose
  • Osteocondrose.
  • Osteoartrite

Aplicação abrangente para melhores resultados

Ambas as substâncias apresentadas são mostradas em diferentes tipos de doenças do sistema músculo-esquelético e são sintetizadas pelas células do corpo e, portanto, sua similaridade é óbvia. O estudo dos efeitos das substâncias no corpo indica a similaridade do efeito após o seu uso. No entanto, a diferença nas funções realizadas indica que o melhor resultado pode ser alcançado com o uso complexo de drogas. As substâncias divulgam plenamente suas propriedades apenas em conexão umas com as outras.

Diferenças e Comparação

Em primeiro lugar, deve-se notar que a glucosamina é a base para a construção de moléculas de condroitina e ácido hialurônico, que contribuem para o fato de que as articulações se tornam mais fortes e menos apagadas, uma vez que o atrito desaparece. Isso faz com que o maior benefício do uso conjunto de drogas. No entanto, a condroitina artificialmente obtida é um produto de origem animal, e não há fonte vegetal desta substância. Isso impossibilita a ingestão complexa de medicamentos por pessoas alérgicas a frutos do mar, a partir das quais é obtida a condroitina.

A glucosamina sintetizada a partir da cobertura quitinosa de crustáceos marinhos, por sua vez, pode ser substituída por uma mais segura, e no momento a melhor versão da substância artificial - planta.

As principais diferenças podem ser vistas no nível das funções desempenhadas pelas substâncias. Assim, a glucosamina tem como objetivo inibir os processos destrutivos nos tecidos conjuntivos humanos, corrigindo os processos anti-inflamatórios nas articulações. A principal função da condroitina é a normalização do metabolismo fósforo-cálcio e, mais importante, a ação lubrificante. A aplicação externa deste último permite lidar eficazmente com o desenvolvimento da osteoartrite.

O que escolher?

Não há resposta inequívoca para a questão de qual dos medicamentos deve ser escolhido. Uma vez que ambos são tão úteis quanto possível para problemas com articulações e, além disso, trazem o maior benefício quando utilizados em conjunto. É possível identificar os benefícios das drogas para idade e grupos sociais individuais. Vantagem clinicamente comprovada da glucosamina no tratamento do reumatismo, bem como prevenção da esclerose múltipla.

A droga será muito útil para os idosos, pois facilitará não só estas doenças, mas também retardará o envelhecimento do aparelho ósseo e até mesmo da pele. A condroitina é uma ferramenta indispensável para os atletas que se recuperam de lesões e buscam melhorar a flexibilidade das articulações. Ambas as drogas serão uma excelente solução para doenças do sistema músculo-esquelético, bem como do sistema circulatório.

Recomendado

Recursos econômicos e fatores de produção: uma descrição de como eles diferem
2019
Como é um adolescente diferente de uma criança?
2019
Visa e Mastercard: como eles diferem e o que é melhor
2019